Carregando Postagens...

A intuição como fundamento do conhecimento

Uma questão das mais complexas é entender como podemos conhecer. Certamente não  é assunto que diga respeito apenas a epistemologia, mas a humanidade e que pode contribuir para o entendimento do que seja o ser humano. Independente de como a ciência ou a filosofia concebe o indivíduo, o fato é que entendemos o mundo e a nós mesmos de acordo com nossa natureza. O estudo da intuição poderia nos fazer melhor entender o que somos, o que podemos fazer e o que devemos fazer de nós mesmos.

Ao nos depararmos com um objeto ( material ou do conhecimento) ele se apresenta a nós de acordo com uma sensibilidade imediata. É como se o próprio objeto se impusesse ao nosso entendimento. A partir daí é que iremos começar a entendê-lo. Não é uma questão sensorial no sentido que a neurologia concebe, é mais que isso: representa um significado imediato e inescapável que se apresenta diante de nós. Não é fruto da razão, não podemos explicá-lo em toda a sua totalidade, mas somente depois que ele se apresenta ao entendimento, muito depois de já ter iniciado um significado independente de nós. 

 O assunto é muito árido para o entendermos sem exemplos. Imaginemos que não seja moralmente aceitável a um filho agredir a sua mãe e nem mesmo os animais assim o fazem em quase todos os casos e mesmo tal conduta não traz qualquer benefício ao agressor. Se perguntarmos porque não é certo agredir a própria mãe, não iremos recorrer ao código penal ou a cultura. Sentimos interiormente que não é correto e pronto. O homem das cavernas pensava assim e não era um gênio ou um frequentador assíduo de missas ou um moralista convicto.

Se eu disser que uma coisa é igual a si mesma, ninguém poderá duvidar, mas não existe demonstração matemática ou lógica para isso. É tão auto evidente que dispensa provas, aliás, é tão nítido que partimos deste principio para fundamentar todo o edifício da ciência e da filosofia. Quando alguém não pensa assim, imaginamos logo um caso de esquizofrenia ou algo que o substitua. Não é questão de preconceito ao doente mental, mas faz parte do próprio diagnóstico desta patologia. 

Chamamos a esta percepção direta da realidade de intuição. A intuição existe no momento em que o objeto do entendimento se apresenta a nós e desaparece na ausência deste objeto. Sua função é possibilitar o entendimento do mundo e a própria razão nela se fundamenta. O fato é tão patente que não conseguimos demonstrar intuitivamente algo para uma pessoa, ou a pessoa aceita esse algo como evidente ou não o aceita. Nem toda intuição é a mesma para todos os seres. Eu, por exemplo, não compreendo que a matéria possa pensar, que um conjunto de átomos seja capaz de produzir a consciência, mas existem cientistas que acham muito natural que do átomo saia não um pensamento, mas uma enciclopédia. 
 
Allan Kardec pergunta aos espíritos se seria necessário uma inteligência ou cultura privilegiada para entender os fundamentos do espiritismo: Deus, imortalidade da alma, justiça no universo, um sentido para a vida. Os espíritos respondem que não, pois, os silvícolas a possuem e nisso demonstram mais acerto que muitos homem civilizados. Tal percepção da realidade é inerente ao grau evolutivo do espírito encarnado, uma característica não cultural ou intelectual a que os espíritos denominaram de maturidade do senso moral. A necessidade de um senso de justiça existente no universo para dar sentido à vida, a imortalidade da alma como necessário para fundamentar o bem e outros assuntos, são questões racionais, lógicas, mas que primeiramente nascem da intuição. Não se pode provar nenhuma verdade espiritual a alguém que não possua tal intuição.
 
 João Senna.

Comentários

Deixe um Comentário

Posts Recentes

11/Dezembro/2017

Mensagem de Ano Novo

21/Novembro/2017

A crença como experiencia

30/Outubro/2017

É fácil ser enganado?

26/Outubro/2017

Sucesso não é aplauso


Onde estamos ? clique aqui para ver o mapaFechar Mapa

Entre em Contato

Aguardamos seu contato!

Telefone

(71) 3288-1452

Email

accabem@hotmail.com

Localização

Rua Professor Theócrito Batista - s/n lt 39 - Caji, Lauro de Freitas - BA - 42700-000