Carregando Postagens...

A SAÚDE NA VISÃO ESPÍRITA

O Espiritismo reveste-se de tal complexidade que não apenas é uma visão aprimorada da vida, como traz em si imensas possibilidades ontológicas, dentre os quais a saúde sirua-se como sendo a harmonia do ser, independente, de seu estado de saúde. Ninguém levou tão longe a máxima: não existem doenças, mas doentes.

Ser saúdavel significa estar em harmonia com as leis de Deus que representam para nós o aspecto formal da vontade e da ação de Deus no mundo. A lei de Deus é a própria vontade de Deus que atua no mundo. Percebemos que nesta visão não existem espaços legitimos para um caminho solitário na existência ou uma forma pessoal de ver o mundo.

Cada um terá a obrigação de descobrir o que o universo solicita deste ser chamado homem. Inutilmente procuraremos um sentido para o mundo que já não tenha sido estabelecido por Deus. Ser saudável é descobrir e harmonizar-se com este significado transcendente da existência.

O Espiritismo percebe a doença como uma forma de o ser voltar a harmonizar-se com o universo. É um alerta, não o problema real. Nesta perspectiva, a doença nunca é um mal em si, mas o remédio para a cura deste mal ou desta insuficiência. Poderá, a doença, revestir-se de força propulsora do reajuste moral ou da sublimação de virtudes. Esta visão não é compartilhada pela medicina ou pelas religiões.

Os exemplos irão nos fazer entender melhor as colocações acima.

Exemplo 1

Atendi um paciente de 36 anos em uma cadeira de rodas, nenhum exame revelava o seu problema. Perguntei se o mesmo ingeria álcool, ele disse que socialmente, mas a esposa revelou que o mesmo ingeria álcool em excesso e diariamente. Após uso de vitamina injetável, voltou a andar e retornou à ingerir álcool. A cura foi boa para este paciente? Aparentemente curar-se foi péssimo, pois, ao andar conseguia comprar bebida alcoólica. Irá, quem sabe, morrer de outra doença e prejudicará sua vida conjugal e todos os aspectos de sua existência. Do ponto de vista espírita, a cadeira  de rodas era o remédio para o seu caso.

Exemplo 2

Um senhor ao ficar deprimido, passou a falar menos e a perturbar menos seus familiares. Antes da depressão, tratava todos com prepotência e usava seu poder econômico para controlar a todos e a tudo. Ao sair da depressão com medicamentos, voltou a tornar insuportável a vida de todos ao seu redor. Seria necessário que no período da depressão houvesse um trabalho de esclarecimento sobre as causas espirituais, sobre o simbolismo da depressão para a existência do ser.

O que a depressão significa do ponto de vista espiritual? Não estamos falando do desequilíbrio dos neurotransmissores que atuam no cérebro, que para o Espiritismo, em geral, são apenas um reflexo da ação da mente sobre o corpo.

No Espiritismo, toda doença sinaliza uma necessidade espiritual a ser resolvida. A doença é apenas um símbolo, um sintoma do problema real que se esconde atrás da doença.

O grupo espírita ao atender casos de doenças orgânicas ou mentais deve estar atento para esta realidade. Nunca deve prometer a cura, pois, não sabemos se a cura é o melhor para o doente. Nunca estipular prazos para o restabelecimento do doente, pois, não sabemos se o processo é cármico, se a doença irá piorar ou não.

Não cabe ao grupo espírita substituir a medicina e seus recursos. O que seria mesmo uma ilegalidade, bem caracterizada como exercício ilegal da medicina, independente, do trabalho ser gratuito. Certamente, se houver o diagnóstico de processos obsessivos, cabe ao grupo espírita propor a terapêutica espírita, mas sem substituir a que o paciente já vem utilizando com orientação médica.

A terapêutica espirita é essencialmente de natureza moral. E por que ? Simplesmente porque o Espiritismo não veio tratar anemias ou verminoses, não trata fraturas ou casos cirúrgicos, embora, existam cirurgias espirituais. O Espiritismo destina-se ao ser imortal, não ao ser que morre. Propõe a harmonização do ser, para que o corpo reflita essa harmonia. O passe, a prece, a palavra amiga, são recursos que se destinam ao espírito, embora o corpo deles se beneficie. A saúde real nunca será o produto de comprimidos ou recursos tecnológicos avançados, mas um reflexo da harmonia do ser.

Dr. João Senna - Médico Cardiologista, Escritor, Palestrante e Voluntário na ACCABEM

Comentários

Deixe um Comentário

Posts Recentes

30/Outubro/2017

É fácil ser enganado?

26/Outubro/2017

Sucesso não é aplauso

17/Outubro/2017

Penalidade, Justiça e...

05/Outubro/2017

Holanda / curiosidades


Onde estamos ? clique aqui para ver o mapaFechar Mapa

Entre em Contato

Aguardamos seu contato!

Telefone

(71) 3288-1452

Email

accabem@hotmail.com

Localização

Rua Professor Theócrito Batista - s/n lt 39 - Caji, Lauro de Freitas - BA - 42700-000