Carregando Postagens...

Do perdão

Compreende-se o perdão como uma virtude cristã e mesmo os que não se vinculam ao ideal cristão aceitam o perdão como algo admirável. Nunca será demais exaltá-lo e numa será usado em demasia. Jesus aconselhou a Pedro: "deveis perdoar não sete vezes, mas setenta vezes sete vezes" De fato, não se deve limitar o perdão ou impor condições a ele.

 

Em que consiste o perdão afinal? No grego a palavra perdão significa literalmente "deixar passar, deixar partir". Perdoar é deixar partir todo ressentimento, libertar-se de todo desejo de vingança ou sentimento de animosidade contra aquele que nos prejudicou. Acredito que o perdão ideal seria aquele em que não houve sequer um sentimento de animosidade quando algo ou alguém nos prejudicou ou imaginamos ter nos  prejudicado. Este é o tipo de perdão que existe nos espíritos puros, nos seres angélicos como Jesus. O nosso caso é diferente, pois, quase sempre nos sentimos ofendidos e somente depois cogitamos em perdoar. Em geral não sentimos piedade por quem nos ofende, pois, ainda não somos santos, mas com esforço podemos fazer o que os santos já fazem já mais naturalidade.

 

Por que existe a necessidade do perdão ? Certamente devido ao erro, pois, em um mundo perfeito de pessoas perfeitas o perdão sequer precisaria existir. Tudo o que existe tem uma utilidade e se ninguém fizesse mal a outro, então, não haveria razão alguma para existir o perdão.  Se nenhum mal  fosse cometido para que serviria o perdão? Imagine se toda pessoa do mundo fosse igual a Jesus? Existiria oportunidade de se perdoar?

 

Quando surge a necessidade do perdão? Bem, já foi sugerido acima que o perdão é necessário porque existe alguém que comete algo errado em relação a outro alguém e, por isso, precisa ser perdoado. Mas isso não explica o motivo de alguém perdoar. Se o perdão surgisse do erro, o perdão seria algo automático. Alguém errou, alguém iria perdoar automaticamente, sem dificuldade. Bem, infelizmente não é isso que ocorre.



O ato de perdoar não surge do erro de alguém contra você ou de você se sentir ofendido. O ato de perdoar ou a possibilidade do perdão surge do amor. Quanto mais se ama, mais facilmente se perdoa. Quanto mais nos sentimos ofendidos, mais dificilmente perdoamos. Jesus ao ser pregado na cruz não se sentiu ofendido, sentiu-se incompreendido. O mestre diz na cruz: Pai, perdoa-lhes porque não sabem o que fazem. Temos, portanto, que a necessidade do perdão surge devido ao fato de que alguém errou, mas que a existência do perdão é uma consequência da existência do amor.

 

A oração do Pai Nosso, ensinada por Jesus, ensina que Deus nos perdoa e, por isso devemos perdoar. Oramos o Pai Nosso inúmeras vezes ao longo de nossa existência. Pedimos a Deus que perdoe as nossas ofensas assim como perdoamos os que nos tem ofendido. Jesus ensina que Deus nos perdoa e que o seu perdão representa uma oportunidade para uma vida feliz. Não é feliz aquele que não perdoa. Jesus e Deus são os seres mais felizes que existem e um dos motivos é porque perdoam incondicionalmente. Em verdade não são apenas seres mais felizes, são aqueles em que a felicidade existe em sua máxima potência.

 

O que significa o perdão? Perdoar é abrir as portas ao bem. Quando não perdoamos estamos fechando as portas para a reconciliação, estamos impedindo a entrada do bem em nossas vidas. Por que devemos perdoar? Um dos motivos é que ao não perdoar estamos acumulando energias com propriedades destrutivas em nossas vidas, também estamos nos ligando mentalmente ( telepaticamente) ao ofendido e a espíritos não plenamente vinculados ao bem ou mesmos contrários ao bem. Existem outros motivos como o fato do perdão ser uma atitude inteligente, virtuosa e benevolente.

 

Guardamos lixo em nossas casas? Acumulamos lixo em nosso quarto? Claro que não. Por que acumular ressentimento dentro do ser espiritual que somos? Jogue fora todo ressentimento, por que não perdoar é acumular lixo de natureza espiritual dentro da sua existência. "Perdoar ao próximo é pedir perdão para si mesmo, perdoar ao inimigo é dar sinal que se melhora" aprendemos isso lendo O Evangelho Segundo O Espiritismo e o mesmo lendo O Novo Testamento. O perdão é não somente uma virtude, mas também uma obrigação moral e uma atitude racional. 

 

João Senna.

Médico, escritor e palestrante espírita, por dez anos Voluntário na Accabem

Comentários

Deixe um Comentário

Posts Recentes

30/Outubro/2017

É fácil ser enganado?

26/Outubro/2017

Sucesso não é aplauso

17/Outubro/2017

Penalidade, Justiça e...

05/Outubro/2017

Holanda / curiosidades


Onde estamos ? clique aqui para ver o mapaFechar Mapa

Entre em Contato

Aguardamos seu contato!

Telefone

(71) 3288-1452

Email

accabem@hotmail.com

Localização

Rua Professor Theócrito Batista - s/n lt 39 - Caji, Lauro de Freitas - BA - 42700-000